Decore sua sala e impressione as visitas!

11:02 Renata Becker Wentz 6 Comentários

A sala é um dos primeiros cômodos que vemos ao entrar numa casa e onde geralmente as visitas são recebidas. Por isso, é importante que ela seja bonita, arrumada e bem organizada para causar uma boa impressão. Mas não é só esse o motivo, pois também é o lugar comum de reunião de toda a família. Pode ser para um almoço ou jantar, um programa de tv ou mesmo para a celebração do natal. E por isso é legal ter um ambiente aconchegante e confortável para todos, especialmente para onde voltar ao final do dia. Ou vai dizer que não é bom chegar e se jogar no sofá depois daquele expediente cansativo no trabalho?

Como decorar a sala
Primeiro, é importante especificar uma coisa sobre a constituição das salas. Existem dois tipos delas: a de jantar e a de estar. Tudo bem que essa divisão provavelmente nem é a que ocorre na estrutura da maioria das residências de hoje, que geralmente as unem em salas conjugadas.

A melhor forma de conseguir se inspirar para decorar é vendo imagens de exemplos de salas bem decoradas. Isso pode ser feito em revistas especializadas, na própria internet ou em lojas especializadas. É o primeiro passo para se ter boas ideias e conseguir algo bem bonito, mobiliando de uma forma atraente e elegante.


Sala de estar pequena: quais móveis usar?
Considerado o cartão de visitas da casa, é nele que as confraternizações e reuniões com os amigos acontecem. E para não causar uma péssima impressão, é preciso caprichar nesse espaço.
A primeira coisa é observar o tamanho da sua sala. Se for pequena, obviamente o espaço e a forma de circulação por ela devem ser levados em consideração. Não é nem um pouco legal ver as pessoas trombando nos móveis ou tendo de se contorcer para passar por eles, ainda mais quando circulam com alimentos – um acidente nesse caso é bem desagradável.

Não é necessário usar somente móveis reduzidos para se adequarem ao tamanho do local, pois móveis maiores podem ser colocados desde que a maneira como são distribuídos esteja organizada. Contudo, se você escolher um que seja bem grande, os demais precisarão ser menores para não “entulhar” o ambiente. Uma dica bem legal é optar por móveis que possuam mais de uma função, como sofás-camas, rack com gavetas, etc. Desse modo fica valendo aquela premissa de “mais com menos”.

Também não dá para usar mais de um sofá, por exemplo. O segredo é variar evitando repetir. Pufes e poltronas podem substituir os sofás menores, enquanto o maior fica como centro do local. Isso não é uma regra, mas pode ser bem útil quando na sala dificilmente cabe um jogo de sofás completo.
Um tapete pode ajudar no visual, espalhando cor pelo chão, enquanto a cortina faz o mesmo nas paredes.

Paleta de cores do ambiente
As cores que você irá usar também afetam o seu ambiente, então se o espaço é reduzido, abuse de tons claros para dar a sensação de que ele é maior. Cores neutras, como bege e escalas de cinza, também são uma boa forma de trazer um toque mais sofisticado ao local. Derivações do marrom geralmente ampliam a sensação de conforto e aconchego, ainda mais em dias frios. Uma opção interessante é usar texturas na parede, pois elas causam um efeito de diferenciação - um algo a mais na sala -  e podem criar um contraste muito bonito. Por exemplo: uma casa de paredes amarelas pode ter uma parede texturizada em um tom de violeta. Observando-se a escala cromática das cores, vê-se que elas são opostas e se complementam gerando um efeito legal, desde que os tons sejam equiparados.

Escolhida as cores das paredes, tente combinar as cortinas e móveis em tons parecidos, uma marcenaria competente pode fazer isso com tranquilidade, ajudando você a escolher o móvel que melhor se adapta ao seu ambiente. Isso traz suavidade ao local. Entretanto, se você prefere um toque de vida, use objetos que contrastem, de preferência com cores vividas e nítidas. Numa sala com paredes, cortinas e tapetes em tons claros, um sofá em vermelho forte, por exemplo, se sobressaí. A cor é do gosto da pessoa, mas ao se contrastar entre tons (claros, vivos e escuros) cria-se um efeito visual incrível.

Outro ponto interessante é pensar no futuro. Como assim? Simples, ao se escolher os móveis, veja quais aqueles que combinem com duas ou mais cores. Desse modo, quando enjoar da decoração, o simples ato de mudar a pintura da parede pode trazer novo sopro de vida ao lugar. Tudo isso sem precisar trocar de móveis.

Por fim, pode-se também optar por papéis de parede bem estilizados (nada de colocar aqueles com desenhos chamativos e exagerados). Nesse tipo de decoração vale também observar se o arranjo dos detalhes do papel de parede caí bem com o ambiente, não só as cores.


Sala de jantar
As dicas sobre ambiente acima citadas servem nesse caso também. Contudo, aqui a atenção recai em cima dos móveis e objetos específicos das salas de jantar, em especial no jogo de mesa e cadeiras. Quando for escolher um modelo, preste atenção nas dimensões de sua sala, pois o movimento das cadeiras não pode ser interrompido por uma parede ou porta. Fica bem difícil se sentar assim.

O material também deve ser levado em consideração, seja de madeira, ferro ou vidro. Dependendo do tipo, o efeito das cores e transparência do material podem combinar ou não com a decoração. 

Um tapete caí bem no ambiente, porém é bom que não seja de fios longos para não atrapalharem na hora de se puxar as cadeiras. Também deve ter dimensões bem maiores do que as da mesa e assentos, para que esses assentos possam ser movimentados sobre sua superfície sem que escorreguem para o chão.

Sala de estar e jantar conjugadas
Não há muito o que comentar sobre esse item, pois as dicas dadas acima servem para serem usadas nesse tipo de cômodo tranquilamente. Aqui só fica a observação em como combinar os móveis de um ambiente com o outro. Mesas e cadeiras devem estar em acordo com o sofá e rack, por exemplo.

Também é possível usar divisórias, transparentes ou não, para separar os ambientes, porém ainda criando uma ligação entre eles. Esse item serve mais para locais maiores, porém nada impede de tentar nos espaços reduzidos desde que fique legal.

Orçamento reduzido
Uma dica final é para aqueles que possuem pouco orçamento na hora de decorar: use a criatividade para reciclar objetos antigos. Isso serve para garrafas, caixotes, tábuas entre outros. O efeito pode ser incrível, além de ambientalmente correto.

E aí, gostaram das dicas?

*Artigo escrito por Matheus Bertoluci


Imagens: reprodução

Você poderá gostar desses posts

6 comentários:

  1. Oii Rê, dicas ótimas, ainda mas que hoje em dia nos apartamentos os espaços estão cada vez menores, então quanto mais pesquisar e buscar inspirações para não errar, melhor.
    Beijos
    www.ideiasemcasa.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas!! Sempre fico confusa com a paleta de cores, rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe dá medo de colocar alguma cor que não combina ne!

      bjo

      Excluir
  3. Paleta de cores!! Acredito que será essa a minha maior dificuldade. Tenho noção de espaço, e até do que colocar nele, mas a cor.. Sempre me perco,medo de escolher cores que enjoam ou corem que não traz alegria pro local ahuahiuah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi CLayci :) seja bem-vinda aqui! Eu sou dessas, mudo de ideia muito rápido... as vezes quero algo colorido mas, daqui a pouco, quero algo mais clean.... Aii q dúvida! Mas nossa casa serve pra isto, ser um laboratorio de experiências e ir testando o q nos deixa mais feliz :)

      bjoo

      Excluir

Obrigada pelo comentário. Será lido e respondido :)